quarta-feira, 5 de outubro de 2016

NÃO HÁ CHEGADA

Apenas lembrando que desconstrução e reconstrução são projetos para uma vida.

Não há ponto de chegada, é utópico, nem ponto sem retorno. Não há perfeição, apenas aperfeiçoamento.

A plenitude então não pode ser encontrada a não ser no próprio caminho que nos leva ao objetivo.

Embora possamos lançar o olhar ao infinito, infinita beleza se encontra nas copas de árvore entrepostas entre lá e nós.

Que bom.