segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

SOCIEDADE E SEUS TALENTOSOS!

Já faz algum tempo que não escrevo, e neste retorno trarei à público uma simples reflexão vinda de minhas experiências recentes.

Como sabem, sou músico - Kalil "Rock" Bentes - e praticante de Karate no estilo Kyokushin Budokai, dois sonhos que consigo vivenciar. E por mais que eu não imaginasse durante a juventude, essas duas áreas carregam muitas semelhanças entre si sob diversos aspectos. Vejam só:

* TALENTO NATURAL x TREINO CONSTANTE - em ambos encontramos aquelas pessoas que desde muito cedo tem facilidade em desenvolver as técnicas e já encantam os que os assistem. Fato é que tanto na luta quanto na música, aquele que não tem uma rotina de repetição muitas vezes cansativa e maçante, nem um hábito de pesquisa e aprofundamento no assunto, embora faça bem determinadas coisas nunca chega a criar algo novo, sendo apenas um copiador/repetidor com pré-disposição física e mental; mas que rapidamente é superado por aqueles que se esforçam, pois sabem que não podem depender do talento natural. Como consequência, o grupo dos esforçados tem uma vivência muito maior, o que os capacita a serem mestres que tem didática para guiar outros discípulos.

* OS PRATICANTES SÃO ADMIRADOS - sim, pois fazer algo como katas firmes, cantar de maneira interpretativa e afinada, desviar de um golpe e nocautear num contragolpe fulminante ou fazer solos expressivos de guitarra é fora do comum, e tudo fora do comum encanta ("...e que os encantos nos movam!" ;) )

* SÃO DESPREZADOS PELA SOCIEDADE DE CONSUMO - sim, há um rancor no inconsciente coletivo com aqueles que costumam trabalhar, "ganhar a vida" fazendo o que amam, gerando felicidade para si próprios e para os que os admiram! Sim, parece difícil para as pessoas aceitar que muitas trabalham sem o estresse de cobrança de horários, relatórios, que acordem em horários diferentes, que cochilem durante o dia... a sociedade precisa que você "produza" de acordo com os parâmetros da indústria, para que você consuma e o ciclo vicioso nunca se interrompa; você por seu lado se recente dos que tentam viver de maneira mais amena (vide o clássico rancor paulistanos versus cariocas). E isso tudo de maneira inconsciente na maioria das vezes, pois os recentidos concientes geralmente de alguma forma alcançaram o "degrau de cima", onde controlam e lucram esmagando os sonhos e talentos.

Bem, existem outras semelhanças mas deixarei para uma próxima oportunidade, já que meu último ponto é quase que "the treta has been planted"!

Grande abraço, obrigado pela leitura, e acompanhem também lá pelo Facebook neste link!