quarta-feira, 8 de abril de 2015

SEM SABER O QUE DIZER

Não tenho nenhuma citação de pensamento para vocês, mas posso afirmar que:

"QUANDO NÃO SE SABE O QUE DIZER, É ÚTIL A SI MESMO FICAR CALADO!"

E só digo isso porque serve pra mim; quero muito me expressar sobre alguns pontos, mas sinto que cada vez mais o coração das pessoas tem se tornado mais duro, frio... De que adiantaria então ficar dando "murro em ponta de faca"???

De nada adiantaria! Escrever em meu blog, nas redes sociais... todo discurso hoje em dia tem contra si mesmo a multiplicação da informação - com tantas vozes dizendo tantas coisas, não nos apegamos a nada nem a ninguém, e justamente por isso, mentiras e falácias ganham espaço com a mesma velocidade e intensidade que as verdades.

Mas, se já não sei o que dizer, por quê escrever?

Não sei... talvez lá no fundo a minha esperança de que nos tornemos juntos um povo, uma nação, um mundo melhor não tenha morrido. Talvez lá no fundo a minha vontade de chorar de luto pelo meu planeta e meus conterrâneos terráqueos de todas as espécies seja maior ainda do que minha postura pessoal de me manter à parte, apenas observando a roda girar... Mas de fato não sei. Não me compreendo por completo!

Talvez o mundo que eu tenha que mudar seja o meu. Talvez só meu microcosmos importe. Não sei...

O que sei é que eu, para dizer que não sei o que dizer, disse mais do que  diria se soubesse o que dizer e que de fato teria dito!

Por hora, é isso. Torcendo e rezando para que comecemos a olhar com mais ternura pelos outros, sabendo que somos todos falhos e necessitados de chances.

quarta-feira, 1 de abril de 2015

COMO ENCARO A VIDA

Eu só entro em projetos que valham a pena: entro de cabeça, realmente mergulho e me dou pelo que me proponho. Faço o que faço por amor e com amor; só mantenho ao lado quem faz eu me sentir bem e especial.

Pode soar mimado, mas nenhuma pessoa merece perder tempo com quem não corresponde, seja amorosamente, profissionalmente ou em qualquer tipo de relação. A vida é curta: a fé é certeza sem provas... e até então, a vida termina no último suspiro.

Então, qual a essência da vida? Qual seu sentido, seu norte?

Simplesmente ser feliz! Nada em absoluto vale menos do que realização e felicidade - os quais acontecem junto aos nossos queridos, posto que nenhuma pessoa é uma ilha.

E se é assim, por mais que o sistema das coisas nos diga o contrário, é penoso pra alma, pro espírito e pro corpo não sermos felizes, não nos empenharmos naquilo que realmente nos preenche.

Tudo começa no ego (eu); mas sem que esse se torne um ídolo, e sim como base para que nossa felicidade transborde para o mundo.

E assim, nos tornamos humanos, e assim somos plenos. Para isso nascemos.

sábado, 21 de março de 2015

DIREITOS HUMANOS, ATÉ PARA BANDIDOS. COMO???

Os Direitos Humanos são necessários! Eles garantem (ou deveriam garantir) que todas as pessoas tenham uma vida digna.

O problema são as LEIS MAL ESCRITAS E VELHAS e A CORRUPÇÃO. Estes dois fatores fazem com que as leis não sejam cumpridas, e que as verbas sejam desviadas. Imagine você que vive num país onde o dinheiro público é bem aplicado, e todos tem direito a Educação, Saúde, Segurança, Liberdade de Expressão, Trabalho, Alimentação... Neste país o índice de criminalidade é reduzido E MUITO! São os Direitos Humanos sendo cumpridos! Neste mesmo país, os que são criminosos são punidos de acordo com a Lei, sem afrouxamento nem truculência; são encaminhados para pagar suas penas de acordo com seus delitos e, de acordo com a Lei, podem ser ressocializado: são os Direitos Humanos sendo cumpridos. Imagine ainda que as vítimas de crime sejam amparadas no que for necessário, e também suas famílias: são os Direitos Humanos sendo cumpridos!

Agora, se você vive no Brasil, que é corrupto por excelência, onde as pessoas corrompem seus filhos, e isto se torna cultural, e com certeza aconteça em todas as camadas da sociedade; os Direitos Humanos não são cumpridos, e quando tentam ser, são fragilizados pois não tem poder político para agir em todos os seus aspectos - porém, não podem ser deixados de lado.

Então, da próxima vez que pensarmos em falar contra os Direitos Humanos, lembremos que a culpa deles não serem cumpridos é NOSSA, e não apenas de um sistema político; pois quem sustenta de fato os interesses políticos, em última análise, são os cidadãos. Aceitemos nossa culpa, sejamos humildes e caminhemos rumo à transformação.

Direitos Humanos.