sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

SOBRE GATOS, LADEIRAS E ESSÊNCIA

"... E enquanto passava por aquela rua, aquela ladeira, notei que na calçada se esgueirava um gato. Me fitava preocupado, medindo seus passos, encostado na parede, sobressaltado a cada movimento meu, a cada balanço de braços dos passos. Eu não oferecia perigo algum, e quis entender aquele bichano. O que havia acontecido para que estivesse tão alerta?

Me passou pela mente a idéia de que algo na essência daquele gato havia se perdido no caminho da evolução e da adaptação às comunidades humanas. Talvez em seus genes ainda pulsasse seu instinto caçador de um felino de grande porte. Ou talvez o instinto de sobrevivência estivesse apitando dentro dele, mesmo que não existam inimigos naturais para os gatos domésticos, e que não hajam predadores. Mas por que isso?

Talvez pela CHATICE! Sim, por um mundo que não oferece desafios próprios à sua espécie, eles se adaptaram à vida doméstica, como meros "gatinhos" com um novelo de lã a distraí-los.
E lembrei das pessoas. Muitas agoniadas, em vidas que vão contra sua essência, com costumes que tiveram que aprender para se inserirem, para serem aceitas. E talvez eu também, de algum modo - embora busque a autenticidade.

E passei pelo gato. Ele me olhou e correu. Eu segui, cheguei ao alto da ladeira, daquelas típicas de São Paulo. Respirei fundo, e desejei achar o equilíbrio entre o primitivo instinto e a comodidade do lugar comum. Decidi que não quero ser adestrado, não quero viver o que esperam que eu viva; mas também não quero passar um dia inteiro correndo sob o Sol atrás da presa, comendo sua carne crua como recompensa. E me senti grato por ter consciência destas coisas, pois mesmo que eu aceite uma condição comum, a minha aceitação demonstra total soberania sobre minha vontade, pois liberdade plena só possui quem tem o poder de abrir mão dela. O libertino é apenas um fantoche, prisioneiro de uma falsa liberdade.

No caminho de volta encontrei outro gato. Ele deitado me olhou e voltou a dormir... "

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

QUEM NOS LIVRARÁ?

As microrrelações socias é que formam um país. Nossas famílias é que determinam o jeito que caracteriza a pátria. Desta forma, é bobeira botar a culpa do que acontece de ruim nos políticos, administradores públicos. Se alguém rouba, desvia dinheiro público, é porque "aqui embaixo"  costumamos não só fazer vista grossa mas também participar de esquemas que privilegiam alguns em detrimento da maioria. Como podemos clamar por uma sociedade solidária se somos corruptos, se nossa moral é inexistente, se somos maus???

Quem nos protegerá de nós mesmos? Quem nos livrará? Como poderemos levar uma vida tranquila sem nos trancarmos em condomínios, cada vez mais alheios ao que acontece nas ruas... Aprisionados, sem liberdade, vítimas de nossa preguiça, arrogância, corrupção, burrice, ignorância...?

Quem nos livrará desta situação?

terça-feira, 28 de janeiro de 2014

O QUE IMPORTA, DEUS?

Não importa o que pensamos,
Importa pouco o que almejamos;
Quase nada tem importância,
Se aquilo que planejamos não tem uma justa aplicação prática!

Que os sonhos ganhem vida, que façamos como Deus na figura do barro que com Seu sopro ganhou vida.
Se mito ou literalidade, a lição é realizar o que é um bom sonho. A lição é dar um pouco de sua vida para fazer o sonho viver.

A QUESTÃO É O CORAÇÃO

A questão é o coração, não há outro que seja mais atacado sofrendo com dores por tristezas, angústias, decepções... E isso porque nele reside o que há de melhor: Alegrias, bondade, amor... Não há outro que inspire mais cuidado e que busque ser tratado, afagado. O coração humaniza o que a mente almeja!

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

BOA SEMANA PARA TODOS NÓS...


...ainda que você seja uma pessoa amarga, pois acredito que a vida tenha te levado à essa posição através de tantas decepções e traições - mas você tem o poder de sair desta situação e buscar mudar, e também de ter fé nas pessoas após recobrar a fé em si pois entenderá que ninguém, assim como nós, é perfeito.

Boa semana para você que se preocupa demais com a vida dos outros, que não precisa assistir "reality shows" pois a tua rotina é essa: olhar para os passos de outras pessoas e medir se são bons ou ruins. Eu lamento que tua jornada tenha sido tão chata a ponto de você perder o foco em seus atributos naturais, talentos e capacidades, enxergando na vida dos outros algo mais interessante do que escrever a própria história; ao invés de ser autor da história, um mero ator seguindo um roteiro - e pior, coadjuvante.

Boa semana para você que tem grandes talentos, capacidades e alcançou grandes objetivos, mesmo que isso te leve a olhar com desdém para outras pessoas que não tem ou alcançaram o mesmo "status quo" que você, mesmo tendo exemplos de grandes pessoas com grandes talentos que se cercam de humildade, e exemplo daqueles onde a arrogância termina quando sofrem algum grande revés da vida como um acidente grave; essas pessoas descobrem que realmente "SER" é melhor do que "TER", e que tudo é passageiro... mas nunca se é tarde pra se aprender, de fato!

Boa semana pra você que tem amigos e se cerca deles, os aceita como são sem com isso concordar com suas falhas e defeitos, porque você aprendeu a se olhar no espelho não apenas para se pentear e espremer cravos...

Boa semana para você que cai em contradição, que se desdiz, e e isso ocorre não por falta de personalidade ou caráter, mas por tê-los de sobra! Mudar o modo de pensar - metanoia - é uma das coisas que separam atores coadjuvantes de autores de sua própria peça! 

Boa semana para você que ainda sonha, que almeja grandes voos, e que aposta nesses sonhos pois entendeu que até que provem o contrário, teremos só essa existência para realizar aquilo que nos agrada o coração e não machuca os outros.

Enfim, que todos nós possamos ter uma linda semana, um lindo dia, lindos momentos. Que haja força para superar os ruins e extrair lições, e bom humor para viver e desfrutar dos bons. Que nosso coração seja mais leve, que cuidemos mais de nós e não "da vida dos outros e sim diretamente "dos" outros.

Que nunca falte inspiração, um bom amigo para nos colocar pra cima e um amor para dividir a vida e suas vicissitudes!

Que a paz nos cerque e que os encantos nos movam! KEEP ROCKIN'!

KB

sábado, 18 de janeiro de 2014

JUST DO IT!

Toda a questão mesmo é sempre sobre a felicidade. É o sentido da vida buscá-la, e isso se dá através daquilo que nos encanta. Tomamos decisões e depois até mesmo voltamos atrás nelas à procura de ser feliz. Esta busca é intrínseca, nosso DNA é programado para isso. Por isso não adianta querer trair a nós mesmo, pois seremos inexoravelmente movidos pelos ventos dos encantos rumo ao horizonte que se apresenta como utopia - o caminho, a estrada, o mar: esses sim são a felicidade de fato! Esse movimento é nossa realização. Sejamos felizes.

E se há mais algo que aprendo nesses 30 anos - ruma à 31 - é que as oportunidades aparecem e devem ser aproveitadas. Há atitudes que precisam ser tomadas de imediato no momento em que a oportunidade se apresenta. Já vi muitas pessoas, incluindo eu, perderem boas oportunidades, simplesmente acharem que amanhã as coisas estarão da mesma forma no mesmo lugar.

Viver é aprender. Quem sabe faz a hora, não espera acontecer.

quinta-feira, 16 de janeiro de 2014

"PORNÔ FUNK" É CULTURA?

Segundo a declaração do prefeito de São Paulo Fernando Haddad sim, e deve ser respeitado. E eu concordo com ele... em parte. (http://info.abril.com.br/noticias/cultura-nerd/2014/01/haddad-veta-lei-que-proibia-baile-funk-em-sp.shtml)

Esse ritmo sobre o qual as pessoas geralmente jogam letras de cunho sexual, pobre em harmonia, melodia e ritmo e letra, e que serve apenas para rebolar com insinuações sexuais - pois nem há aqueles que realmente dançam com ele - faz parte SIM da CULTURA de nossa geração!

O que é cultura:

"Genericamente a cultura é todo aquele complexo que inclui o conhecimento, a arte, as crenças, a lei, a moral, os costumes e todos os hábitos e aptidões adquiridos pelo homem não somente em família, como também por fazer parte de uma sociedade como membro dela que é"

Ou seja, tal qual a definição trás, a cultura das pessoas (de maneira geral e ampla as pessoas da periferia das grandes cidades) de hoje é essa. Passamos por momentos em nosso país onde para a maioria da população ter saúde, educação, instrução e boa alimentação é algo difícil. Não geramos em nossa sociedade pessoas aptas tanto a apreciar as boas obras de arte e críticas o suficiente para distinguir o bom e o belo, geramos apenas um exército de pessoas que aceitam a missão de, sem contestar, sair pela manhã para ir trabalhar, voltar à noite para casa onde, cansadas e esgotadas, vão procurar se distrair com entretenimento de fácil acesso. Não cultivamos uma convivência mais saudável com nossos familiares porque não temos nem tempo para isso! E a situação piora ainda quando gera dependentes químicos que quando tem um tempo de descanso gastam apenas de maneira a fugir da rotina semanal ficando bêbados - não estou criticando a bebida, e sim o desvio de seu uso recreacional para um uso alienatório.

Quando vamos de alguma forma nos expressar artisticamente, tudo aquilo que faz parte de nossa vida é posto à tona. E o que podemos esperar de um povo que, de uma forma geral (pela terceira vez digo isso para ficam bem claro!) inspira suas crianças a terem relações sexuais cada vez mais cedo, desassociadas completamente de sentir qualquer forma de AMOR ou TESÃO, por se tratarem apenas de CRIANÇAS! E estas mesmas crianças sem uma formação psicológica estão se tornando pais e mães...

Assim sendo, aceito o "Pornô Funk" como legítima expressão cultural das pessoas da periferia das cidades brasileiras, bem como algo necessário para entreter um exército de zumbis existenciais. Só não concordo que deva simplesmente ser aceito e respeitado...

KB

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

DESABAFO!

UMA JUSTIÇA QUE OUVE APENAS UM LADO E TOMA SUA DECISÃO NÃO É JUSTA. QUANTAS VÍTIMAS A JUSTIÇA FARÁ AINDA, POR OMISSÃO EM PUNIR REAIS CULPADOS E EM JULGAR COM IGUALDADE AS PESSOAS?


DEIXO AQUI MEU DESABAFO, E QUE DEUS NOS AJUDE. AINDA TENHO ORGULHO DE SER BRASILEIRO, E VOU AJUDAR ESSE LUGAR A SER MELHOR E IGUAL, NA RENDA E NOS DIREITOS.


GOSTARIA QUE ISSO FOSSE LIDO E LEMBRADO. E DESTA FORMA QUE EU FOSSE LEMBRADO COMO SOU, E NÃO COMO UMA JUSTIÇA CARENTE DE EFICÁCIA INSISTIR EM ME PINTAR.

sábado, 4 de janeiro de 2014

FRAGMENTOS DE UM CONTO - "SÁBADO"

Aí, naquela tarde insossa ele pegou uma garrafa de vermouth branco 
(o paladar não pedia algo amargo como as já habituais cervejas, mas a mente queria se desequilibrar um bocadinho...), 
e bebeu em lentos goles acompanhado de 5 pedras de gelo.
E ficou ali, esperando o tempo passar até a hora marcada.
Não havia nenhum tédio, apenas falta de graça,
Aquele dissabor típico daqueles que têm uma rotina estafante e voltam de férias.
Trocava olhares salientes com aquela parede branca,
Tão insinuante quanto o céu nublado.
Apenas se despiu, e continuou esperando,
Deitado no sofá  de couro sintético, e pensou na hora.
De repente percebeu que começava a se atrasar:
Tomou um banho, chacoalhou os finos fios,
e respirou fundo:
"Afinal", dizia ele, "Talvez realmente a graça não esteja no destino,
E sim no caminho até ele."
Era um pensamento insistente. Não sabia se havia lido em algum blog por aí ou se a própria parede havia sussurrado isso a ele.
Mas que o acalentava quando sentia que começava a sofrer de falta de razão.
E assim foi, e se sentia feliz,
Talvez mais feliz do que aqueles que cruzavam seu caminho,
Sem um horizonte, apenas vagando o caminho que lhes havia sido prescrito.

Seria o trabalho mais uma bula médica receitada por um psiquiatra?

Pensava...