quarta-feira, 6 de novembro de 2013

... E QUE OS ENCANTOS NOS MOVAM!

É... eu eu que pensei que fosse pra sempre...

Eu cri e vivi por escolher ser assim, e nada havia me impulsionado ao modo que escolhi; e isso até então foi o que cri.
O que me seduzia? A paz, a tranquilidade, o refúgio, o descanso? Ou a possibilidade de apenas ser e estar de um jeito que até então eu não imaginava?

Eu sei que até hoje pairam dúvidas sobre o que me moveu à buscar estes outros ares... eu poderia falar sobre amor, sobre paixão, fogo, volúpia, tesão, desejo, apetite... mas nada disso ainda.
Uma aventura! Sim, tinha que ser isso!
Foi o que tentei imaginar também... e não era simplesmente isso.
Até que então eu notei algo que move as decisões, os destinos e as vias de acesso: O ENCANTO!

Aí sim! Pensei que talvez qualquer motivo que eu imaginasse me levar a sair de um assento e tomar outro rumo seria recheado de ENCANTAMENTO. E mais ainda: o mesmo encanto, quando acabou por uma situação, se transferiu para outra... e então uma terceira me tomou!

Mas, que é isso?!? Descubro que SOU MOVIDO POR ENCANTOS?!?
Entendi que ENCANTAR-ME torna-se sine qua non daquilo que eu achava ser apenas minha mistura louca de hormônios e sentimentos, numa espiral influenciadora...
Hoje ainda não sei bem se vou por que quero ou por que sou levado a...
Somente continuo deixando QUE OS ENCANTOS ME MOVAM!
E que "para sempre" mesmo somente a sucessão destes ENCANTOS, enquanto eu durar... enquanto eu me aturar... enquanto eu me escrever... enquanto eu estiver ENCANTADO por mim.