quinta-feira, 21 de novembro de 2013

A VOLTA

Que bom que o tempo passou,
Que as coisas mudaram, que os ventos indecisos espalham-se ao caos sem lembrarem-se de onde vieram...
É ótimo que o rio tenha passado e somente seu curso permaneça o mesmo.
É lindo ver que as voltas que o relógio deu não mudaram os nossos olhares.
Nosso olhar não mudou!
O que poderia explicar o fato de que há um carinho, uma meiguice, um bem-estar?
O tempo não pôde interferir naquilo que plantamos.
Que bom que nós não interferimos naquilo que nos atrai:
Somos os mesmos apesar das mudanças! Frente a 10 anos de novas experiências o encanto permanece imutável, intangível...
E é muito bom ser alegria um pro outro, saber-se acolhido,
Saber-se querido,
Saber que há refúgio e colo logo ali!
Novos cheiros, novos focos, novas necessidades;
O mesmo olhar, mas com brilho renovado.
Que bom que as paralelas teimaram em se empenar,
Que bom que a gente pôde se encontrar!

Dedicado á VOCÊ!