sábado, 13 de outubro de 2012

DOIS ERROS E DOIS ACERTOS

Fatos corriqueiros me instigam a pensar, e geralmente venho aqui para registrar e não deixar que uma "sacada" se perca, e para que mais alguém se inspire além de mim.

Bem, eu estava no ônibus em Sampa. Sentado ao lado de uma mulher um homem seguia sua viagem. Eu estava de pé ao lado do banco deles. Tudo normal até que eu ouvi aquele incomodo porém rotineiro celular tocando uma música - e alta como só o meu não consegue! Minha primeira reação é ficar incomodado pois apesar de querer também ouvir música não o fiz por não estar com os fones de ouvido... Notei que as pessoas também estavam incomodadas com aquela invasão. Ninguém deve ser obrigado a ouvir em um ambiente fechado a mesma música que o outro; é uma covardia, não tem como escapar.

O cidadão colocou a música um pouco mais alto, e percebi claramente que se tratava de música de cunho religioso evangélica (me recuso a usar o termo "gospel", pois ele se refere a um estilo negro como o R&B, o Blues, o Soul e o Funk). Neste momento fiquei esperançoso de que ele iria curtir aquela música e desligaria, que não seria tão chato quanto os que ouvem o "funk carioca" (ou o "tecno-brega" aqui em Belém) alto no ônibus. Qual foi minha surpresa quando o camarada começa a segunda música COM UM VOLUME AINDA MAIS ALTO?!?!?! A moça sentada ao seu lado estava sem saber o que fazer, incomodada, assim como TODOS em volta; era quase cômico presenciar esta situação abaixo de uma placa que alertava sobre a Lei Municipal QUE PROIBE O USO DE APARELHOS SONOROS SEM FONES DE OUVIDO NOS ÔNIBUS E TRENS!
Não aguentei, cutuquei o cara: "Parceiro, abaixe o volume da música, tá muito alto, por favor!". E para minha segunda surpresa ele, constrangido, abaixou o volume e logo depois parou a música.

Desci do ônibus e matutei sobre a situação, e como no título desta postagem, encontrei 2 ERROS E 2 ACERTOS:

ERRO 1: O cara infrigiu não só a lei mas também o bom senso ao ligar os auto-falantes do aparelho celular:

ERRO 2: Ele ouvia música evangélica. Por ser cristão, deveria ser o primeiro a obedecer as leis assim como a Bíblia ensina em ROMANOS 13, 1-2:

"Toda a alma esteja sujeita às potestades superiores; porque não há potestade que não venha de Deus; e as potestades que há foram ordenadas por Deus; Por isso quem resiste à potestade resiste à ordenação de Deus; e os que resistem trarão sobre si mesmos a condenação."

ACERTO 1: Eu falei com ele. Era meu direito e de todos não ter meu espaço invadido pela música de outra pessoa sem poder sair de perto;

ACERTO 2: Não sei se por sentir-se constrangido pelo olhar de todos, pela minha intervenção ou por entender mesmo a cagada que estava fazendo, ele não retrucou, não discutiu, não demonstrou estar ofendido; simplesmente fez o que era certo fazer!

Mas e se eu não houvesse dito nada? Ou melhor: E SE EU TIVESSE ME OMITIDO? Uma pessoa teria seguido sem ter tido uma chance de acertar, e de mostrar para nós que aquilo que é ruim pode sim ser mudado! Veja bem: ele errava e enquanto isso todos nós o víamos e ficamos calados, com medo de algo que nem sabemos explicar direito o que é! E após tudo ele acertou!

Olhe em volta: pergunte a si mesmo em que você pode intervir, das coisas mais simples que você pode fazer sozinho às mais complexas que precisam de engajamento e organização.

Só sei que se eu houvesse me calado o título desta postagem seria 3 ERROS!