terça-feira, 20 de março de 2012

EU, CAÇADOR DE MIM





Às vezes tenho saudades de quando eu acreditava de pronto naquelas mentiras, de quando eu era mais inocente. 


A vida era mais fácil. 


Quando comecei a tomar consciência cada vez maior do mundo em que estou e do mundo que sou passei também a não mais engolir tudo o que me oferecem. 


E a vida ficou mais difícil.


Não me amoldo a qualquer coisa; meu pensamento crítico vive me açoitando; análises infindáveis!


Me sinto parecido com uma pessoa na Matrix, que sente o açoite da vida real, e às vezes pensa se não teria sido melhor ter ficado lá, sendo mantido incosciente pelo sistema, nos confortos de uma vida virtual... 


- KB

"Preso a canções
Entregue a paixões
Que nunca tiveram fim
Vou me encontrar
Longe do meu lugar
Eu, caçador de mim



- Milton Nascimento