segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

UM POUCO DE FEL, AMARGURA... EXORCISMO!

O que é a verdade? É aquilo que uma pessoa que decepcionou comigo anda dizendo? É o que pessoas que não conhecem meu quarto têm a dizer sobre mim? O que meus amigos dizem? Meus alunos? Meus colegas? Ou o que acho de mim?

Talvez todas, ou nenhuma. É bom admitir a miopia, que de cada lado que olhamos precisamos ajustar o nosso foco, acostumar o cristalino...

Mas o que sei nisso tudo - e quem precisaria ouvir não ouvirá - é que quando a gente se esforça muitas vezes para explicar como somos, ou o porque de algo, com o coração limpo, e não nos dão a devida atenção, é porquê não estão querendo saber o motivo; o objetivo é simplesmente se defender e atacar!

E o pior: ouço coisas que não deveria ouvir, e me importo! Dizem que é a sensibilidade de artista... ou porque sou canceriano... até que sou bixa... devo acreditar?!?!?!

Conclusão: se não há como ver a história por dois ângulos, esqueça tua opinião; ela é tão válida quanto a de um observador que só enxerga o vermelho no espectro - a cor de mais baixa frequência...