sábado, 28 de janeiro de 2012

DEUS CARENTE??? - Comentário pessoal sobre a oração


Quando eu liderava grupos de estudo bíblico em minha residência muitas "fichas caíram" ao estudar a Bíblia, e uma delas foi sobre a oração. Usando a lógica e as escrituras eu afirmava:

- Ninguém pode aconselhar à Deus;
- O que você dirá Deus já sabe;
- Ele não vai te dar um carro porque você é santo; outros santos passam necessidade e até foram perseguidos, humilhados e mortos por causa da Palavra de Deus;

Chegava sempre alguém desolado, sem saber no que crer:

- Então não há motivo para orar!

- Perdi minha fé!

A resposta que habitou meu coração e que eu passei adiante:

- Deus certamente não busca filhos para serem mimados dando-lhes o que pedem, tampouco é o gênio da lâmpada; a vontade de Deus é ter amigos com os quais possa contar para serem Suas testemunhas e araltos no mundo. Ore para conversar com Deus; não só diga que o ama, demonstre teu amor.

KB

sábado, 21 de janeiro de 2012

ANDEI PENSANDO SOBRE O AMOR...

O amor...

O que é amar?

Acho que passo às margens da resposta se eu entender o amor como um sentimento apenas... Digo isso porque quando dizemos geralmente que amamos algo ou alguém queremos expressar o quanto este objeto de nossa afeição nos faz sentir bem, o quanto nos deixa felizes o termos por perto.
Posso dizer então que, baseado nisso, este amor é um sentimento egoísta - se tomado isoladamente - por ser algo que satisfaz exclusivamente a nós mesmos.

Então o que eu entendo por "amar"?

Entendo por amar algo inverso: é a nossa disposição em ir em direção ao outro e cuidar dele e de suas necessidades, em suprí-lo sem de fato esperar algo em troca.
Amar neste sentido é altruísmo; é sublime, é belo. Este amar é o que pode mudar uma vida, uma história!

Reparem na seguinte frase: "Estou amando". Em inglês posso escrevê-la de forma a diferenciar os dois pontos anteriores em ordem:

1 - "I'm in love"

2 - "I'm loving"

Com isso entendo que quando falo para alguém "eu te amo" expresso meu sentimento por ela; em contrapartida sabemos que amamos de fato quando uma pessoa pensa a meu respeito: "ele me ama!". O quanto amamos de fato não pode ser confessado, somente reconhecido.

Escrevo isso de forma bem resumida pois tudo que escrevo em meu blog não almeja dar uma resposta a qualquer assunto mas um questionamento inicial!

Posso dizer que certamente estou mais empenhado em amar com atitudes do que com palavras.

segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

UM POUCO DE FEL, AMARGURA... EXORCISMO!

O que é a verdade? É aquilo que uma pessoa que decepcionou comigo anda dizendo? É o que pessoas que não conhecem meu quarto têm a dizer sobre mim? O que meus amigos dizem? Meus alunos? Meus colegas? Ou o que acho de mim?

Talvez todas, ou nenhuma. É bom admitir a miopia, que de cada lado que olhamos precisamos ajustar o nosso foco, acostumar o cristalino...

Mas o que sei nisso tudo - e quem precisaria ouvir não ouvirá - é que quando a gente se esforça muitas vezes para explicar como somos, ou o porque de algo, com o coração limpo, e não nos dão a devida atenção, é porquê não estão querendo saber o motivo; o objetivo é simplesmente se defender e atacar!

E o pior: ouço coisas que não deveria ouvir, e me importo! Dizem que é a sensibilidade de artista... ou porque sou canceriano... até que sou bixa... devo acreditar?!?!?!

Conclusão: se não há como ver a história por dois ângulos, esqueça tua opinião; ela é tão válida quanto a de um observador que só enxerga o vermelho no espectro - a cor de mais baixa frequência...